No período de 24 de abril a 18 de maio, os alunos do Curso de Dobragem, Manutenção de Paraquedas e Suprimento Pelo Ar (DoMPSA), do Centro de Instrução Pára-quedista General Penha Brasil (CI Pqdt GPB), realizaram as provas de dobragem de paraquedas de salto livre desportivo. Os alunos concluíram com exito mais uma de suas atividades previstas no calendário de 2022, totalizando até o momento oito intensas semanas de curso.

Durante as duas últimas semanas, os alunos do Curso DOMPSA, composto por militares do Exército Brasileiro, Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil e militares de nações amigas, tiveram suas habilidades, resiliência e conhecimentos testados nas provas práticas e teóricas da fase de dobragem de paraquedas de salto livre desportivo.

Depois de muito treinamento, dedicação e cansaço extremo, os alunos demonstraram grande capacidade e determinação para fazer parte do seleto grupo de militares prontos para executar a dobragem do paraquedas principal e do paraquedas reserva para o salto livre desportivo. Esse paraquedas é usado para as mais variadas missões militares, como infiltrações em território inimigo hostil ou negado. As missões paraquedistas contam com um elevado risco e, por isso, a formação em dobragem de paraquedas exige a aplicação dos mais rigorosos padrões técnicos, os quais se encerram no lema “errar nunca”.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Fonte: Centro de Instrução Pára-quedista General Penha Brasil
Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).