Google News

O Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), localizado em São José dos Campos (SP), recebeu no dia 29 de junho, uma comitiva composta por membros do Ministério da Defesa (MD), do Ministério da Educação (MEC), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

A comitiva foi recebida pelo Diretor-Geral do DCTA, Tenente-Brigadeiro do Ar Hudson Costa Potiguara, que descreveu o trabalho realizado pelo Departamento como capaz de atender as Forças Armadas e a sociedade como um todo. “O nosso maior objetivo é trazer benefícios para a sociedade civil e militar, ou seja, sermos capazes de aplicar a tecnologia em sua dualidade. Todos sabemos que tecnologia e o conhecimento por si só não se mostram muito nítidos, contudo, o conhecimento é necessário para que se gere a transformaçãblanko, e nós queremos mostrar os produtos que são frutos do investimento em capacitação”, destacou o Oficial-General.

Durante a visita, o grupo participou das apresentações Institucionais do Reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Professor Doutor Anderson Ribeiro Correia, do Diretor do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), Brigadeiro do Ar César Augusto O’Donnell Álvan e do Diretor Instituto de Estudos Avançados (IEAv), Coronel Engenheiro Fábio Andrade de Almeida.

No briefing Institucional do ITA, abordou-se sobre a criação do Instituto e o legado deixado ao longo de seus 71 anos de história. O Reitor falou ainda sobre o modelo educacional do ITA, que contempla os cursos de graduação em engenharia no mais alto nível, bem como os programas de pós-graduação, que possibilitam a formação de mão de obra especializada em nível nacional e internacional. A comitiva visitou também as instalações do ITA, onde conheceram o Centro de Competência em Manufatura (CCM), local que detém o SIVOR, simulador de voo que utiliza uma plataforma robótica resultado de uma parceria técnica entre ITA e EMBRAER. Na sequência, foram também ao Centro Espacial do ITA (CEI), responsável pela capacitação de recursos humanos, pesquisa e desenvolvimento no setor espacial, no âmbito do Ministério da Defesa.blank

O IAE apresentou os projetos significativos para o Instituto, que em sua maioria possuem parcerias com empresas, como o Veículo Lançador de Microssatélites (VLM), o IFF (Identify Friend or Foe) e a Turbina TR-5000, turbo reator constituído inteiramente com tecnologia nacional. “A partir da participação de diferentes empresas parceiras é possível ver que o IAE age como um instrumento efetivo de apoio à indústria”, afirma o Diretor do IAE, Brigadeiro O’Donnell.

Já o IEAv explanou sobre suas competências, que se dividem em Pesquisa Básica, Pesquisa Básica Orientada, Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento Experimental, bem como as áreas de atuação em energia, radiação, auxílio à decisão e sensores. “O conhecimento dos recursos humanos e a capacitação são imprescindíveis em termos de inovação e pesquisa. Eles são essenciais para gerar impacto no futuro da missão, uma vez que o ensino reflete no cumprimento dos objetivos e na melhoria dos processos”, explicou o Coronel Almeida, Diretor do IEAv.

blankO Diretor de Avaliação da CAPES, Flávio Anastácio de Oliveira Camargo, elogiou o DCTA. “Aqui o discurso de formação de recursos humanos altamente qualificados é uma realidade, ele se fez evidente durante a visita. Em todos os briefings, ficou bem claro a relação, a sinergia da pós-graduação com o desenvolvimento das tecnologias e das inovações”, afirma.

Para o Secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas de Souza foi de extrema importância conhecer o trabalho do DCTA e principalmente do ITA, considerando a meta do MEC em cumprir o Plano Nacional de Ensino (PNE). “Vir aqui no ITA e ver onde os recursos do MEC foram empregados, na expansão do Instituto e também nos alojamentos, é motivo de satisfação, pois podemos ver que tais investimentos foram bem aplicados e contribuirão para expandir o número de matrículas do ITA, além de nos ajudar a cumprir a meta do PNE, que é aumentar o número de matrículas da graduação no país”, ressaltou.

blankPor fim, acrescentou a excelente qualidade dos projetos apresentados e o quanto se faz importante a pesquisa aplicada no modelo do tríplice hélice: universidade, governo e indústria. “Verificar esse alinhamento entre graduação, pós graduação e o desenvolvimento de pesquisa aplicada para a indústria nacional, evidencia que o ITA e os demais institutos do DCTA estão no caminho certo, buscando a internacionalização com parceiros internacionais, a indústria e a academia para o desenvolvimento do país. Para nós do Ministério da Educação, é sem dúvida um case de sucesso conhecer o ITA, pois nos leva a ter ideias, a nos motivar, a buscar um modelo semelhante para as outras 69 Universidades Federais que estão vinculadas ao Ministério da Educação”, concluiu.

Fotos: Sargento Petherson/DCTA

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui