Aspirantes recebem instrução de Navegação Astronômica com sextante

A Marinha do Brasil (MB) realiza, até o dia 27 de janeiro, a Operação “Aspirantex/2022”, na área marítima compreendida entre os estados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, com previsão de visita aos portos de Rio Grande (RS), Itajaí (SC) e Paranaguá (PR).

O propósito da “Aspirantex” é contribuir para o incremento do adestramento dos meios navais e aeronavais da Esquadra, e para a familiarização dos Aspirantes da Escola Naval sobre a vida no mar, com ênfase na orientação para os alunos do 2º ano na opção de Corpo e na escolha da sua área de Habilitação.

A Operação está dividida em seis fases, dentre pré-comissão, fases de mar, fases de porto e regresso. Durante as fases de mar, serão realizados diversos exercícios de caráter estritamente militar, relacionados às tarefas básicas do Poder Naval, e ação de presença nas Águas Jurisdicionais Brasileiras. Nas fases de porto, em cumprimento aos protocolos estabelecidos pelas autoridades sanitárias e às medidas de prevenção à proliferação da Covid-19, os navios não serão abertos à visitação pública.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

aspirantes acompanham exercicio no centro de operacoes de combate do nam atlantico
Aspirantes acompanham exercício no Centro de Operações
de Combate do Navio-Aeródromo Multipropósito “Atlântico”

O Comandante da 1ª Divisão da Esquadra, Contra-Almirante Marcelo Menezes Cardoso, será o Comandante do Grupo-Tarefa, responsável pelo planejamento e execução das atividades relacionadas à “Aspirantex”, que contará com a participação dos seguintes meios navais, aeronavais e Organizações Militares: Navio-Aeródromo Multipropósito “Atlântico”, Navio Doca Multipropósito “Bahia”, Fragata “Liberal”, Fragata “Independência”, Submarino “Tikuna”, Navio-Patrulha Oceânico “Amazonas”, Navio de Apoio Oceânico “Mearim”, Grupamento de Mergulhadores de Combate, Carros Lagarta Anfíbio, e aeronaves “Super Cougar”, Seahawk”, “Bell Jet Ranger III”, “Esquilo”, “Skyhawk”, além das pertencentes à Força Aérea Brasileira, “Orion” e “Bandeirante Patrulha”.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).