blank
COMPAAz representa a Marinha do Brasil em apresentação sobre Segurança Marítima no entorno estratégico

Google News

A Marinha do Brasil participou, os dias 14 e 15 de junho, do I Workshop de Segurança Marítima da Junta Interamericana de Defesa (JID). O evento teve como objetivo ampliar a discussão sobre Segurança Marítima regional, promover a integração e cooperação da comunidade naval das Américas em questões relacionadas à Defesa e Segurança Marítima, identificar os principais problemas que afetam a defesa em nosso continente, reunir informações sobre as melhores práticas e sugestões das Marinhas de outros continentes sobre o assunto e identificar oportunidades de cooperação entre as Marinhas deste hemisfério.

Entre no canal do Defesa em Foco no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

O Workshop foi dividido em quatro painéis: Painel “Atlântico Sul”, composto por apresentações das Marinhas do Brasil, da Argentina e do Uruguai e outra sobre Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (ZOPACAS); Painel “Pacífico Sul”, composto por apresentações das Marinhas do Chile, da Colômbia e do Peru; Painel “Caribe e Atlântico/Pacífico Norte”, composto por apresentações das Marinhas do Equador, dos EUA e do México e da Guarda-Costeira de Trinidad e Tobago; e Painel “Experiências Internacionais”, composto por apresentações da União Europeia, do Institute for Security Studies of Africa e da Organização Marítima Internacional.

A abertura do evento foi conduzida pelo Presidente do Conselho de Delegados da JID, Vice-Almirante Alexandre Rabello de Faria, e pelo Presidente da Comissão de Segurança Hemisférica e Representante Permanente de Trinidad e Tobago ante a OEA, Embaixador Anthony Phillips-Spencer. A Marinha do Brasil foi representada pelo Comandante de Operações Marítimas e Proteção da Amazônia Azul (COMPAAz), Contra-Almirante Gustavo Calero Garriga Pires. Sua apresentação abordou aspectos relevantes relacionados à Segurança Marítima no entorno estratégico, destacando a importância das coordenações com órgãos e agências nacionais e internacionais para o emprego do Poder Naval na repressão ao tráfico de drogas, ao contrabando e à pesca ilegal, não-declarada e não-regulamentada (IUU Fishing). Além disso, destacou o papel do COMPAAz nas oportunidades de cooperação regional no âmbito da JID, por meio da inteligência marítima, do compartilhamento de experiências e informações, do fornecimento de sistemas navais e da participação em exercícios e operações de Segurança Marítima.

blank
Presidente do Conselho de Delegados da JID profere as
palavras iniciais do evento

Houve grande incentivo à participação dos militares do Setor Operativo da MB, que contabilizou cerca de 70 militares efetivamente inscritos, além daqueles que participaram na qualidade de ouvintes, pela transmissão ao vivo que ocorreu no canal da JID no YouTube.