blank

As marinhas de todo o mundo estão tendo que se adaptar a um ambiente marítimo em constante mudança para enfrentar as ameaças em constante evolução. Dentro desses novos cenários operacionais, as embarcações precisam ser capazes de se defender e de possuir outras plataformas dentro de um grupo de tarefas navais.

Os navios da Marinha, hoje, são muito mais do que simples embarcações de alto mar – são verdadeiros centros de comunicação, conectados a múltiplas fontes: quartéis-generais, parceiros da coalizão, outras forças armadas e autoridades civis, bem como a outros tráfegos marítimos, terrestres, no ar e no espaço. Essas conexões obrigam as marinhas a confiar fortemente na disponibilidade e confiabilidade dos dados, o que significa que a segurança cibernética robusta agora se tornou tão importante quanto as armas na proa.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Atender a essas necessidades exige um parceiro confiável com um histórico comprovado, e foi isso que o programa MKS 180 da Marinha Alemã encontrou na Thales.

O MKS 180 é um navio resistente e multifuncional projetado para longos períodos no mar, cumprindo uma ampla gama de missões de baixa, média e alta intensidade: monitoramento de áreas marítimas, reforço de equipes de resgate marítimo e esforços de ajuda humanitária ou apoio a forças especiais em zonas de crise. Essa adaptabilidade impõe altas demandas aos sistemas de missão do navio em termos de desempenho, disponibilidade, facilidade de manutenção e facilidade de uso.

Um líder em tecnologia

O Sistema de Gerenciamento de Combate Tático da Thales já está operacional em toda a frota alemã e foi um pré-requisito para combater as ameaças presentes e futuras. O sistema AWW (Above Water Warfare) da empresa – atualmente sob contrato para as marinhas holandesa e belga – também está a bordo do navio; seu novo radar APAR Bl2 e o software inteligente fornecem uma resposta contínua e ideal a vários cenários de ameaças complexos.

Além disso, à luz das amplas capacidades de implantação do navio, ele será equipado com uma ampla variedade de armas e outras tecnologias, como o míssil Evolved Sea Sparrow de próxima geração, mísseis superfície-superfície e um canhão de 127 mm. como o sistema de autodefesa RAM (rolling airframe missile) e medidas de apoio à guerra eletrônica.

Como afirma o presidente e CEO da Thales, Patrice Caine, a assinatura do contrato MKS 180 é a prova de que a Thales continua a ser líder em tecnologia no domínio marítimo: “Este enorme contrato ancora nossa posição como líder global em integração de sistemas navais de ponta. A Marinha Alemã se beneficiará de sistemas tecnológicos de ponta graças à diversidade de talentos da Thales.”

O programa MKS 180 reflete a confiança que as nações têm na Thales para desenvolver e implantar soluções de segurança cibernética naval de ponta, capazes de responder não apenas às ameaças de hoje, mas também às que suas marinhas enfrentarão nos próximos anos.