As Capitanias dos Portos da Amazônia Oriental e do Amapá e a Agência da Capitania dos Portos no Oiapoque concluíram as atividades referentes à Operação “Ágata” – 2º trimestre de 2021, realizada entre os dias 19 e 28 de abril, nos estados do Pará e Amapá, reforçando a repressão aos delitos transfronteiriços.
No período, a Marinha abordou 465 embarcações, notificou 63 e apreendeu 35. Com apoio de agências estaduais e federais, também foram apreendidos: 61.600 litros de gasolina, transportados de forma irregular; 3 metros cúbicos de madeira ilegal; 200 aparelhos celulares sem notas fiscais; 750 quilos de camarão seco; e 8 quilos de minérios não identificados. Os materiais foram encaminhados para os órgãos competentes para adoção das medidas cabíveis.
No Oiapoque (AP), foram realizadas, também, 15 palestras abordando temas como “Mentalidade Marítima”, “Segurança da Navegação” e “Prevenção à Covid-19”, reforçando a conscientização da comunidade marítimo/fluvial sobre a importância da vacinação, fortalecendo o apoio que a Marinha vem prestando ao Plano Nacional de Vacinação do Governo Federal.
blank
Equipe de Inspeção Naval orienta sobre combate à Covid-19

Google News

Para o Capitão dos Portos do Amapá, a Operação teve saldo positivo. “Não houve registros de acidentes no período. Vamos continuar com as ações de fiscalização do tráfego aquaviário e de prevenção ao escalpelamento, visando educar, dissuadir e notificar eventuais infratores das Normas da Autoridade Marítima brasileira que possam pôr em risco a população ribeirinha e os profissionais aquaviários”, ressaltou.

Fonte: Marinha do Brasil

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui