blank

Até o dia 31 de julho, a Marinha do Brasil coordena a Operação Verão Amazônico 2022 com 105 militares fiscalizando a segurança do transporte de pessoas e de cargas no Pará. Até agora, a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental contabiliza 2.006 embarcações inspecionadas, das quais 20 foram apreendidas, além de 95 notificações e cinco inquéritos administrativos instaurados.

Ao contrário do que acontece na maior parte do País, a região amazônica acaba tendo estações climáticas diferentes. Nesta época do ano é comum a estiagem das chuvas na área, o que favorece bastante o surgimento das chamadas praias de rios e altas temperaturas, que podem ultrapassar os 36°C. Por esse motivo, há um aumento do tráfego das embarcações de esporte e lazer na região, somado ao período de férias e às festividades típicas desta época do ano.

Equipes de Inspetores Navais estão atuando na capital paraense no Distrito de Icoaraci, na Av. Bernardo Sayão, na Praça Princesa Isabel e no Terminal Hidroviário de Belém. Já no interior do estado, a atuação está sendo em Marudá, Salinópolis, Altamira, Tucuruí e Marabá. A operação tem o objetivo de assegurar a salvaguarda da vida humana no mar, rios e lagos, além da segurança da navegação e a prevenção da poluição hídrica gerada pelas embarcações.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

blank
Equipes de Inspetores Navais conferem documentos das embarcações | Imagem: 1T(RM2-T) Hisamitsu / Marinha do Brasil

De acordo com o Capitão dos Portos da Amazônia Oriental, Capitão de Mar e Guerra André Luís Martini Vieira, durante o verão amazônico, os inspetores navais fazem verificação da capacidade de lotação de passageiros nas embarcações, transporte de carga e ferryboats, analisando se estão em condições de segurança para a população.

“Em períodos como esse, a operação reforça a fiscalização das embarcações que transportam pessoas que estão em passeio, por exemplo. Visamos reduzir os acidentes nos rios da região. Paralelamente a esse controle, promovemos ações educativas para orientar a população sobre segurança da navegação”, afirmou.

blank
Inspeção no Terminal Hidroviário de Belém (PA) | Imagem: 1T(RM2-T) Hisamitsu / Marinha do Brasil

Por Primeiro-Tenente (RM2-T) Luciana Santos de Almeida