Imagem: Polícia Federal

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal, votou nesta sexta-feira (21) a favor da manutenção neste domingo (23) das provas do concurso da Polícia Federal. O concurso vai preencher vagas para os cargos de delegado, agente, escrivão e papiloscopista.

As provas chegaram a ser marcadas para 21 de março, mas, na ocasião, a PF decidiu adiar em razão da pandemia de Covid.

O tribunal analisa no plenário virtual uma ação apresentada por uma candidata de Pernambuco, que questionou a realização dos exames “mesmo com os inúmeros decretos restritivos dos estados e municípios, bem como os altos índices de contágios, infecções e mortes pela Covid-19 em todo o país”.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O julgamento do caso no plenário virtual vai até as 23h59 desta sexta-feira, horário limite para os ministros depositarem os votos na página do Supremo na internet. Geralmente, os processos ficam submetidos ao plenário virtual por pelo menos uma semana. No caso do concurso da PF, é a primeira vez que o tribunal vai realizar este tipo de votação em apenas um dia.

A maioria no STF a favor da realização do concurso neste domingo foi formada com os votos de oito dos 11 ministros: Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Marco Aurélio Mello, Nunes Marques, Luiz Fux, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski.

O ministro Edson Fachin, relator, votou pela suspensão do concurso. Até a última atualização desta reportagem, faltavam os votos de Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes.

Fonte: G1