Imagem: Divulgação

A Leonardo entregou ontem os dois primeiros jatos de treinamento M-345 à Força Aérea Italiana que, até agora, encomendou 18 unidades de um total de 45 aeronaves solicitadas. O novo modelo, designado T-345A pela Força Aérea Italiana, substituirá gradualmente o 137 MB-339, em serviço desde 1982.

Marco Zoff, Diretor Executivo de Aeronaves da Leonardo disse: “ Com base em nossa experiência com jatos de treinamento, o M-345 permitirá que nossos clientes alcancem uma melhoria significativa na eficácia do treinamento, enquanto reduzem custos operacionais. A primeira entrega à Força Aérea Italiana é um marco importante, resultado de um longo e produtivo trabalho em equipe em parceria com o operador”

O novo M-345, que foi projetado para atender aos requisitos de treinamento básico e básico avançado, irá complementar o uso do M-346, utilizado para a realização de treinamento avançado de pilotos. O sistema de treinamento integrado da Leonardo desenvolvido ao redor da plataforma do M-345 demonstra a liderança tecnológica da empresa no treinamento de pilotos para voar em aeronaves de gerações atuais e futuras. O sistema conta com a experiência adquirida e as tecnologias desenvolvidas para o M-346, incluindo a capacidade “ Construtiva Virtual Ao Vivo”, que permite que aeronaves que estão voando em missões de treinamento ao vivo incorporem elementos simulados de “amigo” ou “inimigo” nos cenários, permitindo que o piloto seja exposto à toda gama de possíveis situações operacionais.

O M-345 é uma aeronave de alto desempenho, desenvolvida para dar suporte à transição de pilotos de treinadores básicos para caças de última geração. A aquisição realizada pela Força Aérea Italiana é um passo importante para a modernização da frota, com o M-345 substituindo o MB-339A na segunda e terceira fases de treinamento de piloto militar da Força Aérea. Além disso, M-345 também foi selecionado como a nova aeronave do time acrobático da Força Aérea Italiana, o “Frecce Tricolori”.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui