A KLM Cityhopper, subsidiária regional da KLM Royal Dutch Airlines, recebeu hoje seu primeiro jato E195-E2 em cerimônia realizada nas instalações da Embraer no Brasil. Esta primeira entrega de um E2 à KLM, por meio da empresa de leasing ICBC Aviation Leasing, eleva para 50 o número total de jatos da Embraer operando na frota KLM Cityhopper.
O pedido total de 35 jatos, sendo 25 pedidos firmes com opção para 10 adicionais, será disponibilizado à KLM pela ICBC Aviation Leasing (10) e pela Aircastle (15). A KLM exerceu recentemente opções para mais quatro aeronaves, ampliando assim o pedido firme de 21 para 25 jatos, com as aeronaves adicionais sendo provenientes da carteira de pedidos da Aircastle.
A KLM é líder global em sustentabilidade entre companhias áreas, tomando medidas para tornar as operações ainda mais sustentáveis. A renovação da frota é uma estratégia para reduzir a pegada ambiental da KLM. O E195-E2, aeronave de nova geração da Embraer, é projetado especificamente para reduzir emissões e poluição sonora. As credenciais ambientais do E2 impressionam: oferece uma redução de 31% nas emissões de carbono por assento em relação aos jatos E190 de primeira geração da KLM Cityhopper.
A poluição sonora também é reduzida drasticamente: a pegada de ruído é 60% menor – uma medida considerada essencial para o Aeroporto Schipol de Amsterdã, que possui estritas regras de redução de ruído. O baixo nível de ruído externo do E2 já está bem abaixo dos futuros limites planejados pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI). As emissões de carbono são quase 10% mais baixas por viagem e 31% menores por assento. Em um ano normal, cada E195-E2 irá emitir 1.500 toneladas a menos de poluentes de carbono.
“O novo E2 realmente fará a diferença,” disse Warner Rootliep, diretor da KLM Cityhopper. “A adição do E195-E2 à nossa frota é parte vital do nosso plano de reduzir a pegada de carbono em pelo menos 50% por pessoa/km até 2030. O E195-E2 não é apenas uma aeronave economicamente atraente, mas também se encaixa perfeitamente em nossa iniciativa de sustentabilidade ‘Fly Responsibly’. Estamos agora, mais do que nunca, comprometidos em reduzir o impacto de nossa pegada ambiental e ecológica. A renovação da frota é atualmente o maior contribuinte para a redução de CO2.”
“Esta incrível aeronave revestida no famoso azul da KLM oferece um novo nível de sustentabilidade por seus níveis de emissões e ruídos incrivelmente baixos,” disse Arjan Meijer, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial. “É a aeronave de corredor único mais sustentável e silenciosa do mercado, atualmente. A KLM lidera o setor de aviação civil em inovação sustentável com ousadas iniciativas climáticas. A decisão da companhia pelo E2 da Embraer é um endosso poderoso do papel do E2 em atingir essas metas ambientais.”
O E195-E2 é o 50º E-Jet a se juntar à frota da KLM Cityhopper de 17 jatos E175 de primeira geração e 32 E190. O novo E195-E2 possui 132 assentos, sendo 20 na classe executiva, oito na economy comfort e 104 na econômica.
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).