No dia 10 de maio, teve início o Curso Complementar de Altos Estudos (C-CAE), realizado na sede da Escola Superior de Defesa (ESD), em Brasília. Promovido pela Escola de Guerra Naval (EGN), o curso tem como objetivo complementar a qualificação dos oficiais da Marinha, abordando temas que não são tratados nos cursos de altos estudos previamente oferecidos pelas instituições de defesa.

Formações Abrangidas pelo C-CAE

O C-CAE é direcionado aos oficiais da Marinha que já realizaram as seguintes formações:

  • Curso de Altos Estudos de Defesa (CAED): Focado em preparar oficiais para funções de alta responsabilidade nas Forças Armadas e na administração pública.
  • Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE): Enfatiza o desenvolvimento de habilidades estratégicas e políticas para a formulação e implementação de estratégias nacionais de defesa.
  • Curso de Política, Estratégia e Alta Administração do Exército (CPEAEx): Destinado a qualificar oficiais para funções de alta administração no Exército Brasileiro.
  • Curso de Política e Estratégia Aeroespaciais (CPEA): Voltado para a formação de oficiais da Força Aérea em temas de política e estratégia aeroespacial.

Ênfase em Administração Naval

O C-CAE possui uma ênfase especial em assuntos de interesse da Administração Naval, complementando as lacunas deixadas pelos cursos mencionados. Com isso, proporciona aos participantes uma formação equivalente ao Curso de Política e Estratégia Marítimas (C-PEM), também ministrado pela EGN. Esta abordagem visa garantir que os oficiais da Marinha estejam plenamente capacitados para enfrentar os desafios administrativos e estratégicos específicos de sua área.

Importância do Curso para a Marinha

A realização do C-CAE representa um avanço significativo na formação contínua dos oficiais da Marinha, garantindo que estejam sempre atualizados e preparados para assumir cargos de alta responsabilidade. A ênfase em temas de Administração Naval é crucial, pois permite que os oficiais desenvolvam uma compreensão profunda das questões estratégicas e administrativas que impactam diretamente a eficiência e a operacionalidade da Marinha do Brasil.

Depoimentos e Expectativas

Oficiais que participaram da abertura do curso destacaram a importância dessa formação complementar. “O C-CAE nos oferece uma oportunidade única de aprofundar nossos conhecimentos em áreas cruciais para a Administração Naval, algo que certamente impactará positivamente nossas carreiras e a eficiência da Marinha”, afirmou um dos oficiais presentes.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).