Na segunda-feira (19), o Diretor do Departamento de Ciência, Tecnologia e Inovação (DECTI) da Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD) do Ministério da Defesa, General de Divisão Luís Antônio Duizit Brito, e o Diretor do Departamento de Promoção Comercial (DEPCOM) da SEPROD, Brigadeiro do Ar José Ricardo de Meneses Rocha, participaram da palestra ”Promoção Comercial e Oportunidade de Negócios”, promovida pelo Comitê da Indústria de Defesa e Segurança de Goiás (Comdefesa-GO).

O evento ocorreu no auditório da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA) e teve transmissão pelo Facebook. Na ocasião, foram discutidas a importância e as perspectivas de negócios na área de Defesa para o município goiano. Os participantes abordaram o trabalho desenvolvido pela Base Industrial de Defesa (BID), como desenvolvimento, produção, pesquisas e manutenção de produtos estratégicos.

comdefesa.JPG

O General Duizit destacou que “a BID é um patrimônio do Brasil e está associada às Forças Armadas. É um modelo brasileiro que envolve a indústria de serviços de equipamentos. Trabalhamos com projetos estratégicos desenvolvidos por empresas privadas”.

O Brigadeiro Meneses falou da relevância estratégica da BID. “A Base Industrial, falando em Defesa, tem um fator multiplicador porque, para cada um real investido, nós temos quase dez vezes o retorno desse valor. E a nossa Base Industrial é responsável, de forma direta e indireta, por cerca de 1,3 milhão de empregos ”, explicou.

As oportunidades de negócios em Anápolis foram enfatizadas pelo potencial polo industrial. O presidente do Comdefesa-GO, Anastacios Apóstolos Dagios, ressaltou a importância desse investimento. “Estamos retomando um diálogo discutido há dois anos, que é mostrar o potencial do município e a importância do polo de defesa aqui na região com uma parceria na área tecnológica e comercial ”.

Também esteve presente o presidente da ACIA, Álvaro Otávio Dantas, entre outros representantes do Ministério da Defesa e de instituições do município de Anápolis.

Por Rízia Rocha
Fotos divulgação: ACIA

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui