Em Manaus, coração da Amazônia, o Centro de Instrução de Guerra na Selva celebrou a formação de 71 novos Guerreiros de Selva. Este centro, com quase seis décadas de existência, já formou mais de sete mil destes guerreiros, todos treinados por instrutores de renome pela sua competência e dedicação. Esta nova turma do Curso de Operações na Selva é a continuação de um legado que representa a vanguarda da defesa brasileira na região amazônica.

O Rigor do Treinamento

article 19 1

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O Curso de Operações na Selva é meticulosamente estruturado em três fases: Vida na Selva, Técnicas Especiais e Operações. Na primeira, os alunos são imersos na Floresta Amazônica, aprendendo a sobreviver utilizando apenas os recursos que a natureza oferece. A segunda fase é mais técnica, abordando tópicos como tiro, orientação, uso de explosivos, emprego de aeronaves, entre outros. A fase final é a integração de todo o aprendizado, onde os alunos planejam e executam missões operacionais na selva.

Formando Especialistas

article 17 4

Durante o curso, os militares são moldados para desenvolver habilidades essenciais: sobreviver, nadar, orientar-se, combater e comandar. Ao final, tornam-se Guerreiros de Selva altamente especializados, simbolizados pela onça – um animal que encapsula a essência da guerra na selva, utilizando a surpresa e a astúcia para emboscar o inimigo.

Um Legado de Dedicação e Defesa

article 20 2

O Tenente-Coronel Santiago, Chefe da Divisão de Ensino do Centro, expressou seu orgulho em liderar a formação destes novos guerreiros. Ele ressaltou que, após doze semanas de treinamento intenso, esses militares estão prontos para enfrentar os desafios únicos da selva, contribuindo para a defesa, segurança e desenvolvimento da Floresta Amazônica. A cerimônia de conclusão do curso, que contou com a presença de diversas autoridades, foi um testemunho da união e do espírito de corpo que marcaram a trajetória desses alunos.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).