Imagem: Pixabay

Ontem por volta de 8:47, diversos serviços do Google (como Gmail, Drive, Youtube entre outros) apresentaram falhas, deixando usuários perdidos sem saber o que fazer. O serviço só voltou a ser normalizado por volta das 9:30. Depois do ocorrido, o Google emitiu uma nota informando que o problema foi no sistema de autenticação, impossibilitando os usuários utilizarem serviços que precisassem estar autenticados.

Mas essa falha expõe um dependência perigosa. Atualmente diversos usuários e empresas dependem dos serviços em nuvem, com uma grande concentração desses serviços em poucas empresas. Especialistas consideram que essa falha deve pressionar governos na regulação das grandes empresas de tecnologia. Empresas como Google, Amazon, Facebook, Apple e Microsoft já estão sendo pressionadas por reguladores por causa da grande quantidade de informação dos usuários que possuem.

Grande parte do debate sobre regulação tem como foco a parte econômica e politica das empresas, mas uma falha como ocorrida no Google expõe outro problema de dependência global, que quando uma falha, afetam a todos.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui