blank

Google News

Há 81 anos a Força Aérea Brasileira (FAB) celebra a criação do Ministério da Aeronáutica, registrada em 20 de janeiro de 1941. O órgão, que precedeu o Comando da Aeronáutica (COMAER), impulsionou a aviação militar e civil no Brasil. A cerimônia alusiva ao aniversário com entrega do título de Membro Honorário da Força Aérea Brasileira e imposição da Medalha Militar de Tempo de Serviço aconteceu na manhã desta quinta-feira (20/01), no Pátio de Solenidades da Base Aérea de Brasília (BABR).

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

blankO evento foi presidido pelo Ministro da Defesa substituto e Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e contou com a presença do ex-Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato; do ex-Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez; membros do Alto-Comando da Aeronáutica; Oficiais-Generais; além de autoridades civis e militares, Comandantes, Chefes e Diretores de Organizações Militares da Aeronáutica.

blankO Comandante destacou os feitos realizados pela Instituição e dirigiu-se ao efetivo da Força neste dia de comemoração. “A Aeronáutica Brasileira continua dando soluções inovadoras e eficientes aos desafios futuros, seja com respeito à indústria aeronáutica, à infraestrutura aeroportuária ou ainda pelo gerenciamento da aviação civil e da nossa Força Aérea Brasileira. Neste dia, nossa reflexão do passado deverá servir para focarmos no futuro que iremos construir com civismo e amor à profissão, como aquele apresentado por nosso primeiro Ministro da Aeronáutica, Joaquim Pedro Salgado Filho e, por tantos outros que devotaram suas vidas em prol do bem comum. A eles, nosso eterno respeito e aos que nos sucederão, nosso eterno compromisso”, destaca o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior.

Celebração dos 81 anosblank

O Ministério da Aeronáutica tinha as atribuições iniciais de estudar e despachar todos os assuntos relativos à atividade da aviação nacional, dirigindo-a técnica e administrativamente. Com o tempo, passou a gerir os assuntos ligados à política aeroespacial, à indústria aeronáutica, à infra-estrutura aeroportuária, à aviação civil e ao gerenciamento da Força Aérea Brasileira – seu braço armado. Tais atividades tiveram continuidade com o advento do Comando da Aeronáutica. O Ministério da Aeronáutica foi criado e ativado pelo Decreto-Lei nº 2.961, de 20 de janeiro de 1941.

Membros honorários da FAB

blankO título honorífico “Membro Honorário da Força Aérea Brasileira” tem a finalidade de homenagear civis e militares da reserva, brasileiros ou estrangeiros, que por sua atividade ou interesse por assuntos da Força Aérea Brasileira, tenham prestado ajuda e cooperação às organizações do Comando da Aeronáutica. Na ocasião, foram agraciados: Cristiana Pontual Norinder; Luiz Fara Monteiro Filho; Nilson Gonçalves; e Hélio Antônio Perini.

blank

A Diretora de Comunicação Gripen Brasil na Saab, Cristiana Pontual Norinder, destacou a honra em receber o título da FAB. “Esse momento reflete toda a parceria entre a Saab e a Força Aérea Brasileira, em que estamos desenvolvendo muitas comunicações em relação ao Gripen para prestar contas do programa para a população”, disse.blank

O Jornalista da TV Record, Luiz Fara Monteiro Filho, conta a importância do título. “Então eu recebo esse prêmio no melhor momento da minha carreia como jornalista porque apesar de ser jornalista especializado em cobertura política, eu também cubro aviação. Sou setorista da aviação e esse prêmio veio em momento muito especial para mim”, garante.

blankJá o Mestre de Cerimônias, Nilson Gonçalves, destacou sua gratidão à Força Aérea pela condecoração. “Entrei na Força Aérea em 1970, na primeira turma e sai em 1976. Fui para o rádio, para televisão e me acharam na época na Radio Globo e pediram para ajudar. Na verdade vim contribuir e estou contribuindo, fazendo cerimônias desde 1979”, garante.

Imposição de Medalha Militar

blankFoi concedida a Medalha Militar de Ouro, com passador de ouro, a militares com 30 anos de bons serviços prestados; Medalha Militar de Prata, com passador de prata, por mais de 20 anos de serviço; e Medalha Militar de bronze, com passador de bronze, por mais de dez anos.

blankO Suboficial Rogério comentou a emoção de completar 30 anos de serviço ativo na FAB. “O significado desta medalha é fruto de toda carreira construída, de um trabalho feito por essa Instituição que passei a admirar e amar. Sou grato por esse dia e pela honra de estar aqui”, finaliza o militar.

A Medalha Militar, criada pelo decreto nº 4.238, de 15 de novembro de 1901, destina-se a recompensar os bons serviços prestados pelos Oficiais e Praças da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, em serviço ativo.

Confira aqui o vídeo da matéria.

Acesse aqui a página especial do Ministério da Aeronáutica.

Fotos: Sargento Müller Marin e Sargento Viegas / CECOMSAER

Vídeo: Sargento T. Coutinho e Civil Lucas Nunes / CECOMSAER