Um marco tecnológico para a Força Aérea Brasileira (FAB). Nesta quarta-feira (16), a FAB realizou uma demonstração da Campanha de Ensaio em Voo do Sistema Link-BR2: projeto de desenvolvimento que vai ampliar a capacidade de comunicação das aeronaves. O evento ocorreu na Ala 3, em Canoas (RS).

A Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) e a empresa AEL Sistemas apresentaram o desenvolvimento do Projeto Link-BR2 ao Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, que estava acompanhado do Comandante da Ala 3, Brigadeiro do Ar Mauro Bellintani, e de outros Oficiais-Generais da Força Aérea Brasileira e do Ministério da Defesa.

i20121710473705161A aeronave F-5M, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1º/14º GAV) – Esquadrão Pampa, foi preparada com equipamentos e antenas para a instalação do sistema, que permitirá à FAB a comunicação, em tempo real, entre vetores aéreos e estações de Comando e Controle.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A comunicação pela qual o sistema é desenvolvido será realizada por meio de protocolo criptografado e com alto grau de segurança, proporcionando o compartilhamento de mensagens e outras aplicações operacionais, permitindo a ampliação da consciência situacional de todos os participantes da rede, no ar e no solo.

i20121710473901093O Comandante da Aeronáutica comentou sobre a importância da implantação do Sistema para a FAB. “O Link-BR2 realmente vai ser um divisor de águas nas comunicações mais modernas, de dados e de voz, que muito contribuirá com os exercícios e operações que são realizados pelas nossas Forças: Marinha, Exército e Força Aérea”, informou.

De acordo com o Presidente da COPAC, Major-Brigadeiro do Ar Valter Borges Malta, o Projeto Link-BR2 visa à comunicação, em tempo real, entre vetores aéreos e estações de Comando e Controle. “A realização da Campanha de Ensaios em Voo é uma etapa muito importante de todo o projeto, pois concretiza anos de trabalho e desenvolvimento de vários setores da FAB e da Empresa. O sistema Link-BR2 é uma realidade e, futuramente, estará embarcado nos caças F-39 Gripen que atualmente estão sendo desenvolvidos na Suécia e no Brasil”, destacou o Oficial-General.

i20121710474608123O piloto de ensaio do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), Tenente-Coronel José Ricardo Drozdz, que pilotou o F-5M com o sistema embarcado nesta quarta-feira (16), explicou sobre os avanços trazidos pela nova tecnologia. “Para a Força Aérea, o sistema Link-BR2 trará um ganho operacional inigualável, visto que todas as aeronaves que estiverem no Teatro de Operações terão capacidade de receber informações e também enviar mensagens e dados para as estações de solo, de forma a aumentar a consciência situacional de todos os envolvidos nas operações”, disse.

i20121710473907765Além da COPAC, o Projeto Link-BR2 conta com as gerências temáticas do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE); do Comando-Geral de Apoio (COMGAP); do Comando de Preparo (COMPREP); do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER); do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA); do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA); do Centro de Inteligência da Aeronáutica (CIAER); e do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI).

Visita às instalações da AEL

i20121710473203648Antes do voo de demonstração, na manhã desta quarta-feira (16), a comitiva visitou as instalações da Empresa AEL Sistemas, em Porto Alegre, onde é desenvolvido o Projeto Link-BR2. Representantes das Forças Armadas conheceram de perto áreas de desenvolvimento e produção de aviônicos e sistemas, bem como assistiram à uma demonstração de interoperabilidade entre equipamentos de comunicação utilizados pela Marinha, Exército e Força Aérea Brasileira, a exemplo do Rádio Definido por Software de Defesa (RDS-Defesa).

O Diretor de Programas da AEL Sistemas, Leonardo Martins Vegini, comentou sobre o evento. “A visita do Comando da Aeronáutica, juntamente com representantes do Ministério da Defesa, representa muito para a empresa AEL Sistemas, pois a gente pôde apresentar todos os desenvolvimentos que temos junto à Força Aérea, como o Gripen, o KC-390, o Link-BR2, as aeronaves remotamente pilotadas e a parte de comunicação. Então, foi algo muito relevante, que culminou com a demonstração em voo do sistema do Link-BR2, que trará muitas capacidades adicionais e operacionais para a Força Aérea Brasileira e que nos orgulha muito como brasileiros”, declarou.

Campanha de Ensaios em Voo

i20121710474409922Após um extenso período de preparação e planejamento, no dia 1º de dezembro, na Ala 3, ocorreu o primeiro voo de uma aeronave da FAB como participante da Campanha de Ensaio em Voo do Projeto Link-BR2, marcando o seu início.

Durante o mês de novembro, equipes da FAB estiveram no Rio Grande do Sul a fim de verificar as fases de desenvolvimento do projeto e realizar as atividades preparatórias para o início da Campanha de Ensaios em Voo. O voo foi realizado por equipagem do IPEV que, em coordenação com a empresa e com representantes do COMPREP e COPAC, cumpriu as primeiras avaliações do sistema.

i20121710474506779O Piloto de ensaio da FAB e Diretor do IPEV, Coronel Aviador Marcelo Zampier Bussmann, realizou o primeiro voo no F-5M, com o sistema Link-BR2 embarcado. “A integração do sistema mostrou-se muito robusta, não havendo problemas de interferência com os sistemas já incorporados na aeronave F-5M. É uma grande satisfação poder voar pela primeira vez um sistema concebido por inúmeras pessoas da FAB, desenvolvido por empresa brasileira e que vai contribuir de forma definitiva para prover consciência situacional no Teatro de Operações e geral vantagem tática no combate aéreo”, destacou o Oficial.

A previsão é que o projeto seja finalizado em 2021. O mesmo sistema será aplicado no novo caça da FAB, o F-39 Gripen, e, de forma estratégica, nas demais aeronaves operacionais.

Texto: Tenente Flávia Rocha e Tenente Letícia Faria/CECOMSAER

Fotos: Soldado Wilhan Campos/CECOMSAER

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).