A Força Aérea Brasileira (FAB) realiza, de 2 a 5 de dezembro, o 10º Simpósio de Sensoriamento Remoto de Aplicações em Defesa (SERFA 2020). O evento, que é uma realização do  Instituto de Estudos Avançados (IEAv), é incentivado pelo Ministério da Defesa (MD), conta com apoio do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e, ainda, tem como parceiro técnico-científico o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). O tema deste ano é “Sensoriamento Remoto e Inteligência Artificial: como computação e crowdsourcing serão o futuro das tecnologias aeroespaciais”. O evento será totalmente on-line, em razão das medidas de enfrentamento ao novo Coronavírus.

O Simpósio reunirá organizações civis, como MundoGEO, parceiro para a divulgação do evento na sociedade civil em diversas áreas que envolvem o uso de sensoriamento remoto, como: geointeligência, geotecnologias, agronegócio, sistemas de vigilância, mapeamento urbano e ambiental, entre outros; Igloo.Network, parceiro para prospecção de startups brasileiras inovadoras atuantes no mercado nacional; e IEEE GRSS & ISPRS, uma das maiores Sociedades Internacionais de pesquisa em Sensoriamento Remoto, bem como militares, as quais representam os diferentes setores do governo, da academia, da indústria e da sociedade. A programação completa pode ser acessada pelo site do Simpósio (clique aqui), onde as inscrições podem ser realizadas.

De acordo o membro da Comissão Organizadora, Tenente-Coronel Aviador Rafael Paes, a maior expectativa para esta edição do Simpósio é o potencial de abrangência e alcance de público. “O Simpósio tem por finalidade estimular a integração da quádrupla hélice (academia, governo, indústria e sociedade) na área de sensoriamento remoto por meio de discussões nos níveis: decisor, técnico-científico, operacional e de mercado/industrial”, disse. O Tenente-Coronel Rafael Paes destacou, ainda, que será uma oportunidade para profissionais da área conhecer as tendências tecnológicas baseadas em imagens para a Mobilidade Aérea Urbana e observar soluções inovadoras de startups do mercado brasileiro para a integração de sistemas inteligentes. “E, mais: o público poderá participar das discussões sobre como contribuir para o desenvolvimento de Inteligência Artificial sem a necessidade de saber programar uma linha de código sequer”, comentou o Oficial.

Em 2019, o simpósio alcançou aproximadamente 200 mil pessoas nas redes sociais e foi acompanhado em mais de 20 cidades no Brasil e em países na América do Sul, Europa e Estados Unidos. Para o evento presencial, participaram mais de 500 inscritos, dos mais diversos segmentos da sociedade, assim como palestrantes brasileiros e estrangeiros, além do envolvimento de 15 empresas apoiadoras nacionais e internacionais.

Foto: Divulgação

Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Letícia Faria
Edição: Agência Força Aérea – Revisão: Major Monteiro
Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui