Imagem: FAB

O número de voos com aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) solicitados por autoridades registrou queda de 40% em 2020 em relação a 2019. No período, foram 959 requisições, ante 1.588 pedidos no ano anterior. O levantamento divulgado pelo PoderData nesta sexta-feira (8) mostra ainda que a quantidade de voos é a menor desde o início da série histórica, em 2003. O ano com o maior número de requisições foi 2014, com 3.208. Ainda segundo o levantamento, foram 10.029 passageiros, registrados na hora da marcação do voo, e 207 destinos. Tem direito a utilizar os aviões da FAB autoridades do alto escalão, podendo ser autorizadas para demais personalidades políticas nacionais e estrangeiras.

Fonte: Gazeta do Povo

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui