A partir desta segunda-feira (07/11), a Força Aérea Brasileira (FAB) realiza, no Rio Grande do Sul (RS), o Exercício Conjunto (EXCON) Escudo-Tínia 2022, uma atividade operacional coordenada pelo Comando de Preparo (COMPREP) e Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e conduzida pela Base Aérea de Canoas (BACO).

As atividades aéreas e terrestres ocorrem nas Bases Aéreas de Canoas (BACO) e Santa Maria (BASM), além da cidade de Santana da Boa Vista (RS). Ao todo participam do treinamento mais de 800 militares da Marinha do Brasil (MB), Exército Brasileiro (EB) e do efetivo de Unidades da FAB distribuídas por todo o País com mais de 50 aeronaves das Aviações de Caça, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (IVR), Asas Rotativas e Transporte.

i2211712173901786O EXCON Escudo-Tínia tem como finalidade a consolidação doutrinária de missões aéreas compostas, o treinamento e capacitação dos participantes no enfrentamento dos desafios provenientes do emprego do poder militar e operações militares complexas.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Nesse contexto, a concepção e desenvolvimento do exercício deve proporcionar o cumprimento de Ações de Força Aérea em cenário tático, fictício e dinâmico, simulando um conflito regional de guerra convencional, contra um país ou contra uma aliança de diversos países.

i2211712173804629O Comandante do Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), Major-Brigadeiro do Ar Marcelo Fornasiari Rivero fala sobre a importância do exercício.  “A realização do EXCON Escudo-Tínia, neste final do ano, é o coroamento de todo o trabalho realizado pelas nossas Bases e demais Organizações Militares que as apoiam. Exercitamos não somente o cumprimento das Ações de Força Aérea, mas, sobretudo, a nossa capacidade de apoiar e suportar o combate”, conclui.

i2211712174407638“O EXCON Escudo-Tínia 2022 permite adestrar os militares do Ministério da Defesa para atuarem nas diversas situações de conflito, em especial no cenário aéreo e antiaéreo. A BACO e a BASM sediam o exercício, este realizado numa região que tem as condições ideais para o treinamento”, afirma o Diretor do exercício, Coronel Aviador Marcelo Zampier Bussmann.

i2211712174206812Os participantes serão treinados em diversas Ações de Força Aérea. Além disso, será realizado o adestramento técnico de Unidades de Defesa Antiaérea da Marinha do Brasil (MB), do Exército Brasileiro (EB) e da própria Força Aérea.

Nesse cenário conjunto com o Exército Brasileiro e com a Marinha do Brasil, serão coordenadas Ações de Defesa Antiaérea, Supressão de Defesa Antiaérea Inimiga e Vigilância e Controle do Espaço Aéreo.

Fotos: Sargento Müller Marin/ CECOMSAER, BACO e BASM

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).