Em Macapá, no Amapá, os militares do Quartel-General da 22ª Brigada de Infantaria de Selva (22ª Bda Inf Sl), conhecida como Brigada Foz do Amazonas, deram uma demonstração vívida de seu compromisso com a preservação do meio ambiente. Em uma ação simbólica e prática, realizaram o plantio de mudas de árvores típicas da região, em uma parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Macapá (APAE).

Segundo o Major Kleber, Comandante da Companhia de Comando da Brigada, “Como defensores da Amazônia, possuímos em nosso ser o sentimento de preservar e proteger os nossos recursos naturais. Ações como esta atraem o foco para a política ambiental, nos colocando como parte integrante da sociedade, que busca o perfeito equilíbrio entre o ser humano e a natureza”.

Plantio de Árvores: Uma Ação Simbólica e Prática

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Já foram plantadas cerca de 160 mudas no Quartel-General em Macapá. Dentre as espécies plantadas, destacam-se as Bacabeiras, Castanheiras e Ypês, árvores de grande porte que são típicas da região. Este ato simboliza a dedicação da 22ª Bda Inf Sl à preservação e à defesa do patrimônio ambiental em toda a sua área de responsabilidade.

Esta ação demonstra a preocupação do Exército Brasileiro com a conservação do meio ambiente, ao mesmo tempo em que realiza seu trabalho de segurança e defesa do território. Trata-se de um exemplo claro de que é possível unir forças de segurança e ações de preservação ambiental.

A Participação da Sociedade Civil

A presença dos voluntários da APAE nessa ação de plantio de árvores evidencia a abertura do Exército para a participação da sociedade civil em suas ações. “Foi um momento especial em que pudemos unir conhecimento e entretenimento, sempre com a preocupação de cuidar do nosso planeta, e essa parceria entre a APAE Macapá e o Exército é de fundamental importância para a nossa instituição”, ressalta Patrícia Galvão, diretora da APAE.

O envolvimento da APAE, uma associação que já realiza um trabalho de extrema relevância na assistência a pessoas com deficiência, amplia ainda mais a importância desta ação. Ao mesmo tempo, permite que seus voluntários e assistidos participem ativamente da preservação do meio ambiente, proporcionando um importante aprendizado e contribuição à sociedade.

Unidos pela Preservação Ambiental

O plantio de mudas realizado pela 22ª Bda Inf Sl e pela APAE é uma clara demonstração de que todos, independentemente de sua profissão ou condição, podem contribuir para a preservação do meio ambiente. É uma ação que representa um compromisso com o futuro, com a sustentabilidade do planeta e com a conscientização da sociedade sobre a importância de cuidar de nossos recursos naturais.

Esta parceria entre o Exército Brasileiro e a APAE de Macapá mostra que é possível unir forças em prol de um objetivo comum: a preservação da natureza.

article?img id=16630643&t=1691158314268
article?img id=16630697&t=1691158315287
article?img id=16630698&t=1691158315675
article?img id=16630699&t=1691158316249
article?img id=16630700&t=1691158316615
article?img id=16630701&t=1691158317016
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).