O Exército Brasileiro, em apoio à Operação Yanomami 2023, tem desempenhado um papel fundamental em missões de evacuação aeromédica de indígenas na região amazônica. Como parte do Comando Conjunto Operacional Amazônia, a Força tem apoiado cerca de 50 evacuações aeromédicas com suas aeronaves, sendo a última realizada na terça-feira, 7 de março.

Um homem de 20 anos, membro da aldeia Polassai na Terra Indígena Yanomami, foi transferido com ferimentos para o Hospital Geral de Roraima (HGR) em um voo de quatro horas em um helicóptero UH-60M Black Hawk do Exército Brasileiro (EB). Durante o voo, a equipe médica da Secretaria Especial de Saúde Indígena prestou atendimento com o apoio de segurança da Força Nacional.

Desde 22 de janeiro, o 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º B Av Ex) tem empregado aeronaves HM-1 Pantera, HM-2 Black Hawk e HM-4 Jaguar no transporte aéreo logístico para a Terra Indígena Yanomami, no estado de Roraima. O Exército tem cooperado com a operação de ajuda humanitária aos brasileiros indígenas na região.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Operação Yanomami tem sido uma iniciativa importante para garantir a saúde e a segurança dos povos indígenas na região, especialmente em meio à pandemia da COVID-19. O Exército Brasileiro, juntamente com outras forças e agências governamentais, está trabalhando incansavelmente para garantir o bem-estar dessas comunidades em áreas remotas da Amazônia brasileira.

article?img id=16532391&t=1678295785128
article?img id=16532392&t=1678295785262
article?img id=16532393&t=1678295785397
article?img id=16532394&t=1678295785529
article?img id=16532395&t=1678295785658
Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).