Reprodução Youtube

Rosatom, a corporação estatal de energia nuclear russa, lançou recentemente um vídeo nunca antes visto do teste Tsar Bomba da União Soviética em 1961, uma bomba de hidrogênio que foi a arma nuclear mais poderosa já criada e testada.

O documentário de 40 minutos – em russo, mas com legendas em inglês – detalha um pouco da engenharia e do design por trás da bomba. É claro que o vídeo também mostra o momento em que a Czar Bomba foi detonada no outono de 1961 nas profundezas geladas do norte da Rússia.

Filmado na forma de propaganda da era soviética, cheio de homens de aparência raivosa em trajes militares apontando para mapas, o filme parece incrivelmente nítido, considerando que foi filmado há quase 60 anos.

Você pode conferir no reprodutor de vídeo abaixo

YouTube video

Conhecido oficialmente como RDS-220 soviético, a Tsar Bomba pode ser traduzido como “Rei das Bombas”. Ela também tinha uma série de outros apelidos e codinomes, incluindo Big Ivan, Projeto 7000, JOE 111.

A bomba teve um impacto de mais de 50 megatons, o que equivale a 50 milhões de toneladas de explosivos convencionais.

Isso é 10 vezes mais poderoso do que todas as munições gastas durante a Segunda Guerra Mundial e mais de 1.500 vezes a força das bombas atômicas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki juntas, de acordo com a BBC Future .

Na manhã de 30 de outubro de 1961, a bomba foi lançada sobre o cabo da Ilha Severny, no arquipélago Novaya Zemlya, no norte da Rússia.

A bomba era tão poderosa que teve que ser lançada de um avião com um pára-quedas preso para garantir que a tripulação tivesse tempo suficiente para escapar da explosão que se seguiu. Mesmo assim, era incerto se a tripulação sobreviveria.

Atualmente pelo menos 13.865 ogivas nucleares  ainda existem, pertencentes a nove nações: Estados Unidos, Rússia, Reino Unido, França, China, Índia, Paquistão, Israel e Coréia do Norte.

Fonte:

IFLSCIENCE

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui