Estado do Rio de Janeiro registra o menor número de roubos de rua dos últimos 17 anos, segundo ISP

blank

Google News

Os números do Instituto de Segurança Pública (ISP) referentes a fevereiro deste ano revelam mais uma vez reduções de índices criminais impactantes, que, por isso, são classificados pelos especialistas como “indicadores estratégicos”, como letalidade violenta, roubos de rua, de veículos e de carga.

Entre no canal do Defesa em Foco no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Os índices de roubos de rua, em todo o território estadual, registraram uma queda de 28% em fevereiro de 2022, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foi o menor número de roubos de rua para um mês de fevereiro desde 2005, ou seja, o melhor resultado em 17 anos.

Houve redução também nos outros dois indicadores estratégicos de crime contra o patrimônio: os roubos de veículos apresentaram queda de 18% e os roubos de carga de 4%.

A letalidade violenta – que inclui homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, roubo seguido de morte e morte por intervenção de agente do estado – diminuiu 12%, o menor número para o mês de fevereiro desde 1991, quando se iniciou a série histórica do ISP.

Na análise do bimestre, os homicídios dolosos bateram recorde para o período, com o menor acumulado desde 1991. Foram 504 casos neste ano, contra 614 no mesmo período do ano passado. As mortes por intervenção de agente do estado também recuaram 34% nos dois primeiros meses do ano.

Ao receber os números consolidados do ISP, o governador do estado, Cláudio Castro, destacou que os dados refletem o resultado de uma política de segurança correta:
– Temos investido na segurança pública, com o reforço no policiamento, por meio dos programas Segurança Presente e Bairro Presente, e a valorização dos policiais através de reajustes salariais. Também estamos trabalhando para aperfeiçoar cada vez mais a área de inteligência, e os resultados são importantes prisões e apreensões. Nossa meta continua a mesma: avançar cada vez mais e garantir a segurança do cidadão fluminense – afirmou o governador Cláudio Castro.

Ao inaugurar na manhã desta sexta-feira as novas instalações da 1º Companhia do 16ºBPM (Olaria), sediada na Praça Santa Emiliana, na Penha, o secretário de Estado de Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Marinho Pires, falou da importância da ampliação do policiamento ostensivo, assim como a integração cada vez maior entre as forças de segurança, como indutores da redução da incidência criminal.
– Esse trabalho integrado com as demais instituições da área de segurança tem sido fundamental. No caso da Polícia Militar, estamos expandindo por todo estado programas de policiamento voltados para estreitar a relação entre os policiais e a comunidade, como o Bairro Presente, a Patrulha Maria da Penha, a Ronda Escolar, entre outros – disse o coronel Henrique.

A diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz, reforça a tese da integração, explicando que a redução dos índices é uma resposta positiva do trabalho conjunto das polícias Civil e Militar.
– A cada mês que passa os crimes no estado estão apresentando reduções significativas. A integração entre as polícias Civil e Militar é a grande responsável por esses resultados positivos – enfatizou.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro no mês de fevereiro. Para mais informações sobre os indicadores, acesse o site do ISP.

pt Português
X