A ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança) participou, nesta quinta-feira (10), de mais uma edição dos Diálogos da Indústria de Defesa (DID). Desta vez, o tema foi a integração com Portugal. As interações abriram uma série de oportunidades para as empresas brasileiras do setor, inclusive criando novos negócios com a União Europeia.

O evento foi organizado pelo Ministério da Defesa e contou com a participação de representantes do Cluster Português para as Indústrias da Aeronáutica, do Espaço e da Defesa (AED CLUSTER PORTUGAL) e da idD Portugal Defense. A aproximação entre as empresas do setor de Defesa e Segurança dos dois países e com as instâncias governamentais, foi a tônica do encontro.

O presidente da ABIMDE, Dr. Roberto Gallo, abordou em sua fala o grande potencial das empresas da BIDS (Base Industrial de Defesa e Segurança) e seu perfil fortemente exportador. “É um setor eminentemente internacional. Para cada Real adquirido a partir do governo, do Estado, exportamos R$ 2”. Ele frisou o valor das parcerias com os portugueses, que vem crescendo nos últimos anos. “Com a integração de nossa cadeia logística, somos mais fortes”.

Gallo também convidou os colegas portugueses a participar da 6ª Mostra BID Brasil, que acontecerá entre os dias 17 a 19 de agosto de 2021, em Brasília. “Além de ter contato com os tomadores de decisão, em Brasília, será possível conhecer a maior parte das empresas que compõem a nossa base industrial”, afirmou.

Acesso a recursos

Entre os temas abordados nos diversos painéis estão o Projeto Espacial Brasileiro, a Construção e Manutenção Naval, a Ciberdefesa, Sistemas de Vigilância e Radares C4SRI e Radares e as Plataformas Autónomas (como Drones) e Contra Medidas (LAWS).

Uma das palestras de maior destaque abordou o Fundo de Defesa Europeu, do qual Portugal faz parte. A Administradora executiva da idD, Dra. Catarina Nunes, falou sobre a disponibilização de recursos para os países da União Europeia, que chegam a 7 bilhões de euros para os próximos sete anos. “É um programa importante para empresas que desenvolvem tecnologias disruptivas”. Ela afirmou que o Fundo potencia as parcerias com empresas de outros países, o que torna uma janela de investimento atrativa para a BIDS.

Diretor do Departamento de Produtos de Defesa (Deprod), Major Brigadeiro do Ar Alcides Teixeira Barbacovi, ressaltou a importância do DID. “Existe uma gama de possibilidade que podem ser aproveitadas pelas empresas dos dois países, com uma parceria que tem tudo para ser duradoura”. O embaixador de Portugal no Brasil, Luiz Faro Ramos, reforçou o discurso. “É uma oportunidade única de fortalecer os laços entre nossos países. Vemos que há muitas matérias a tratar juntos e há um potencial de cooperação enorme. A Economia de Defesa é um setor muito envolvente e por isso temos um bom diálogo”.

Representantes de diversas empresas brasileiras e portuguesas abordaram os assuntos escolhidos para a pauta, mostrando a gama de oportunidades de acordos entre si e também com os governos dos dois países. A participação da ABIMDE no DID se mostrou fundamental para abrir novos canais de negócios com Portugal e, consequentemente, com a União Europeia.

Fonte: Portal BIDS

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui