blank

Google News

O Ministério da Defesa (MD), por meio da Subchefia de Assuntos Internacionais (SCAI), promoveu o Estágio de Adidos de Nações Amigas 2022. Trata-se de ciclo de palestras sobre a atuação da pasta, ministrado a Adidos de Defesa estrangeiros – militares de Forças Armadas de outros países, acreditados junto a representações diplomáticas no Brasil e que trabalham em ligação com autoridades militares brasileiras.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

202220325_dentrointer2.JPG

O evento foi realizado em duas etapas: a primeira na quarta-feira (23), na sede da pasta, e a segunda na quinta-feira (24), no Grupamento de Fuzileiros Navais, também na capital.

Participaram da capacitação 40 militares de 15 nações: Alemanha, África do Sul, Angola, Argentina, Chile, Colômbia, Coréia, E.A.U, Egito, Equador, Guatemala, Honduras, índia, Indonésia, Itália, Japão, Namíbia, México, Paquistão, Peru, Polônia, República Dominicana, Rússia, Suécia, Tailândia, Tanzânia, Vietnã, Uruguai e Turquia. Em sua apresentação, o Subchefe de Assuntos Internacionais, General de Brigada Himario Brandão Trinas, ressaltou a importância de conhecer a estrutura do Ministério. “Cada país tem uma configuração diferente de Ministério da Defesa. No Brasil, por exemplo, a segurança pública é tratada por outro órgão. Saber a organização ajuda vocês em caso de precisarem de um ponto de contato para tratar de determinado assunto”, pontuou.

Um dos adidos militares participantes foi a Contra-Almirante Philiswa Mboyise, da África do Sul, que veio para o Brasil para atuar na embaixada sul-africana. “Considero esse estágio muito importante, porque pude ter contato com outros adidos do Brasil e aprender como funciona o trabalho do Ministério da Defesa”, disse ela.

202220325_dentrointer.JPG

Na fase final do encontro, os participantes assistiram a palestras sobre a Empresa Gerencial de Projetos Navais – EMGEPRON; a Indústria de Material Bélico do Brasil – IMBEL; e a Empresa Brasileira de Aeronáutica – EMBRAER, instituições da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, respectivamente.

O grupo acompanhou, ainda, uma demonstração de controle de distúrbios, simulação onde ocorre a invasão de uma organização militar.

Por Mariana Alvarenga
Fotos: Sgt Hamílton
SD Soares