Google News

Por Mariana Alvarenga

Neste domingo (22), o avião de transporte KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira (FAB), decola levando ajuda humanitária para Porto Príncipe, capital do Haiti. A iniciativa é um esforço dos Ministérios da Justiça e Segurança Pública (MJSP), Defesa (MD), Relações Exteriores (MRE), Saúde (MS) e Desenvolvimento Regional (MDR), em decorrência do terremoto de magnitude 7.2 que atingiu aquele país no sábado (14).

O voo sairá de Brasília às 8h (horário de Brasília), com parada para abastecimento em Cachimbo, no Pará, e em Boa Vista, Roraima. A previsão de desembarque na capital haitiana é às 19h25 (horário de Brasília). A aeronave segue transportando um representante do MDR, 32 bombeiros militares e cerca de sete toneladas de materiais e equipamentos de emergência, do Corpo de Bombeiros do DF, de Minas Gerais e também da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP).

FOTO1 Matéria Haiti.jpeg

Além desses, mais 3,5 toneladas de medicamentos e insumos estratégicos do MS, que incluem cinco kits de 250 kg cada. Planejado para situações de desastres, o material visa atender até dez mil pessoas por unidade. Entre os insumos também estão presentes materiais de uso hospitalar disponibilizados pela Força Nacional do SUS, como macas, colares cervicais, biombos e outros. A assistência farmacêutica do Ministério disponibilizou, ainda, insulina humana tipo regular, medicamento que tem ação rápida em casos de choque, ocasionado pela diminuição anormal do volume do sangue.

O retorno da aeronave ao Brasil está previsto para segunda-feira (23), com parada em Boa Vista e chegada em Brasília às 08h20.

Infográfico.jpeg

Apoio humanitário

Em 2020, o Brasil apoiou o Líbano com seis toneladas de materiais de saúde e alimentos, após explosão que destruiu o Porto de Beirute. Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), um KC-390 Millennium e um Embraer-190 (VC-2), seguiram para o país, em operação interministerial que contou com as pastas da Defesa, das Relações Exteriores e da Saúde.

Em 2010, as Forças Armadas também levaram ajuda humanitária em razão do terremoto que devastou a capital haitiana. Um voo da FAB seguiu para Porto Príncipe com quatro toneladas de medicamentos, luvas, pastilhas de purificação de água e outros materiais de prevenção à cólera e atendimento a enfermos.

Além disso, durante 13 anos, de 2004 a 2017, o Brasil apoiou a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), junto com outras nações amigas. Na ocasião, as tropas brasileiras contribuíram para a manutenção do ambiente seguro e estável naquele país e cooperaram com as atividades de assistência humanitária e de fortalecimento das instituições nacionais.

Foto: Divulgação