Por Carolina Militão

Doutrina militar brasileira é abordada em Reunião Doutrinária das Forças Armadas, realizada pelo Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), do Ministério da Defesa (MD), por meio da Assessoria de Doutrina e Legislação (ADL), no dia 25 de novembro.

A Reunião proporcionou debates relacionados à doutrina militar conjunta das Forças Singulares e da Escola Superior de Guerra, apresentação dos trabalhos da ADL, bem como incentivo aos conhecimentos doutrinários comuns entre as Forças e o EMCFA. Na ocasião, os representantes das instituições abordaram as metas atingidas em 2021 e os desafios a serem superados nos anos seguintes.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Ao final, o Chefe da ADL, General de Brigada R/1 Manoel Lopes de Lima Neto, enfatizou que a presença dos participantes e a colaboração das Forças Armadas e da ESG é importante no aprimoramento da doutrina militar brasileira.

Foto: Divulgação

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).