blank

Uma barraca que alojava servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Força Nacional e Polícia Militar foi incendiada na noite da última sexta-feira (22), por volta de 23h, na região amazônica. O acampamento operacional de combate ao desmatamento, por meio da Operação Guardiões do Bioma, localiza-se na Floresta Nacional Jamanxim (Flona do Jamanxim), próximo ao distrito de Castelo dos Sonhos, a 970 km do município de Altamira, no estado do Pará. 

No momento do incêndio, não havia ninguém no acampamento, também chamado de Barreira de Fiscalização, dessa forma, não tiveram feridos. A ação criminosa ocorreu após a prisão de duas pessoas por desmatamento ilegal na Flona do Jamanxim.  Os suspeitos foram autuados em flagrante na última sexta-feira (22) e encaminhados ao presídio de Itaituba (PA). Na ocasião, um trator usado para a prática de crime ambiental foi destruído, uma motosserra foi apreendida e a área foi embargada.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Para garantir a segurança da equipe de fiscalização na região amazônica, a Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em Novo Progresso, coordenou uma ação com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Força Nacional. Também foi acionada a Polícia Civil e Polícia Militar.

Operação Guardiões do Bioma

A Operação Guardiões do Bioma vem atuando desde março na região, combatendo o desmatamento ilegal nas unidades de conservação. A Floresta Nacional Jamanxim é uma das áreas que mais sofre com a destruição da floresta na Amazônia.

Mais ações 

No dia 20 de julho, na Flona do Jamanxim, uma balsa escariante de grande porte foi apreendida e destruída após denúncia recebida na base de Novo Progresso. Ela tinha capacidade de retirar até 1kg de ouro por dia e nas instalações havia internet, televisão e ar condicionado, além de todo o aparato para garimpo.

Equipe composta pelo ICMBio, PRF e Força Nacional localizou a embarcação às margens do Rio Curuá, dentro da Floresta Nacional de Altamira. Seis pessoas foram presas pela Polícia Federal de Itaituba, sendo cinco homens e uma mulher.

Com informações do ICMBio