blank

Google News

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, foi à Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro (RJ), nesta quarta-feira (23/03), para a realização de uma palestra sobre a conjuntura atual da Força Aérea Brasileira (FAB).

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

A palestra com o tema “Força Aérea Brasileira e seus desafios para as próximas décadas” foi destinada aos alunos do Curso Superior de Defesa (CSD), cuja turma de 2022 iniciou o ano letivo no último dia 21, com a aula magna do Ministro de Estado da Defesa, Walter Souza Braga Netto.

Estiveram na palestra o Chefe de Educação e Cultura do Ministério da Defesa, Tenente-Brigadeiro do Ar Luis Roberto do Carmo Lourenço; o Comandante Militar do Leste, General de Exército José Eduardo Pereira; o Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Ary Soares Mesquita; o Comandante da ESG, General de Divisão Adilson Carlos Kative; o Comandante do Terceiro Comando Aéreo Regional, Major-Brigadeiro do Ar José Madureira Junior; e demais autoridades militares e civis.

blankO evento foi realizado no auditório da ESG e contou com a participação dos 174 estagiários do CSD, oriundos de cursos distintos das Escolas de Altos Estudos das Forças Armadas: Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE), Curso de Política e Estratégia Marítimas (C-PEM) e Curso de Política, Estratégia e Alta Administração do Exército (CPEAEx).

Na abertura, o Comandante da ESG, General de Divisão Adilson Carlos Kative, deu especial boas-vindas ao Tenente-Brigadeiro Baptista Junior, sobretudo por o Oficial-General ter a oportunidade de retornar à instituição, mais de dez anos depois de ter frequentado a ESG como aluno.

Durante a palestra, o Comandante da Aeronáutica expôs e explicou a visão estratégica da Força Aérea diante dos desafios contemporâneos, nas esferas nacional e internacional.  Explicou as origens que consubstanciaram a formação do então Ministério da Aeronáutica, a evolução do poder aéreo ao longo do século XX, as quatro gerações da história da FAB, a integração do sistema de controle de tráfego aéreo e a defesa aérea, os principais projetos estratégicos da Força em curso, entre outros assuntos.

blankParafraseando as palavras do escritor austríaco e pai da administração moderna, Peter Ferdinand Drucker, o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior encerrou a palestra abordando o futuro da FAB. “A melhor forma de prever o futuro é cria-lo. Temos de construir o futuro que a gente quer. E não é fácil fazer isso num País com tantas carências. Para isso, temos buscado fazer o melhor uso possível dos recursos que nos dão. E construíndo aquilo que está mais do centro da nossa missão que é defender o nosso País. Tenho a honra, o privilégio, de ter um Alto-Comando da Aeronáutica maduro e experiente. Tenho 68 mil militares e civis sob meu comando, todos eles cientes e comprometidos com a nossa missão. Isso facilita muito a tomar as melhores decisões, fazer as melhores escolhas para construir o nosso futuro”, destacou o Oficial-General.

No final do evento, o Comandante respondeu às perguntas da audiência e recebeu um diploma de agradecimento da instituição. “Reforço a firme convicção de que juntos somos mais fortes, não só os militares mas também os civis e isso é muito importante. Até por que serão eles os embaixadores da nossa atividade por vezes não compreendida”, afirmou o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior.

Escola Superior de Guerra (ESG)

blankCriada pela Lei nº 785/49, a ESG é um instituto de altos estudos de política, estratégia e defesa, integrante da estrutura do Ministério da Defesa. Destina-se a desenvolver e consolidar os conhecimentos necessários ao exercício de funções de direção e assessoramento superior para o planejamento da Defesa Nacional, nela incluídos os aspectos fundamentais da segurança e do desenvolvimento.

A ESG funciona como centro de estudos e pesquisas, a ela competindo planejar, coordenar e desenvolver os cursos que forem instituídos pelo Ministério da Defesa. A Escola não desempenha função de formulação ou execução da política do País. Seus trabalhos são de natureza exclusivamente acadêmica, sendo um foro democrático e aberto ao livre debate.

Fotos: Luiz Eduardo Perez / DECEA – ASCOM