No coração de Manaus, Amazonas, o Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) comemorou a formatura de 62 novos Guerreiros de Selva em uma cerimônia marcada pela emoção e pela superação. O evento, realizado no CIGS, simbolizou a união e o espírito de corpo entre os formandos dos Cursos de Operações na Selva (COS), evidenciado pelo descerramento da placa dos cursos.

Destaques do Curso

Presidida pelo Comandante Militar da Amazônia, General de Exército Ricardo Augusto Ferreira Costa Neves, a cerimônia de formatura destacou os melhores do curso, incluindo o Aspirante a Oficial Fábio Luís dos Santos Geraldo e o 3º Sargento de Infantaria João Paulo Carvalho Vilela. Os próprios alunos elegeram o Capitão Lucas Garzone de Souza e o 3º Sargento Wallace Ramos dos Santos como os “Melhores Companheiros”, recebendo a flâmula de seus respectivos cursos como reconhecimento.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Terceira Guerreira de Selva

Dentre os formandos, destacou-se a presença da 3º Sargento de Manutenção de Comunicações Sara Louise Gomes, que se tornou a terceira mulher a concluir o desafiador curso. A militar, de 26 anos e natural de Belo Horizonte, superou todas as rigorosas exigências do COS Categoria “C”, destinado a Subtenentes e Sargentos. O momento de sua brevetação foi marcado pela entrega do “brevê da cara da onça” feita por seu pai, o Suboficial da Força Aérea Leonardo dos Santos Gomes, marcando sua transição de aluna para Guerreira de Selva.

O Compromisso dos Cursos de Operações na Selva

YouTube video

O CIGS, com quase seis décadas de trajetória e mais de 7.000 Guerreiros de Selva formados, se destaca pela competência e comprometimento de sua equipe de instrução. Os COS, nas categorias “B” e “C”, são um reflexo desse compromisso. O curso, que dura 12 semanas, envolve intensos treinamentos, divididos em três fases: vida na selva, técnicas especiais e operações. A missão dos Guerreiros de Selva é defender a pátria, liderar frações, atuar nas fronteiras e garantir a soberania do território nacional na região amazônica, além de estabelecer conexões com as comunidades indígenas.

article?img id=16615596&t=1688756490287
article?img id=16615597&t=1688756490348
article?img id=16615598&t=1688756490403
article?img id=16615599&t=1688756490455
article?img id=16615600&t=1688756490510
article?img id=16615601&t=1688756490561
article?img id=16615602&t=1688756490924
article?img id=16615603&t=1688756491903
article?img id=16615604&t=1688756492242
article?img id=16615605&t=1688756492425
article?img id=16615606&t=1688756492601
article?img id=16615607&t=1688756492782
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).