No dia 5 de outubro, instrutores do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil  (CCOPAB) participaram, por vídeo conferência, de seminário virtual conduzido pelo Ministério das Relações Exteriores e Fundação Alexandre de Gusmão.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O seminário, cujo tema foi “O Brasil no Conselho de Segurança das Nações Unidas 2022-2023”, teve como objetivo “aprofundar o debate sobre a participação do Brasil no Conselho de Segurança da ONU e as prioridades para o mandato que se iniciará em 1º de janeiro de 2022”.

article 4 3

Com a participação de autoridades nacionais e internacionais, painelistas e conferencistas abordaram, também, os seguintes temas: “Tendências e dinâmicas atuais no Conselho de  Segurança”; “Experiências dos países do GRULAC (Grupo de Países da América Latina e Caribe)”; e “Contribuições do Brasil às missões de paz da ONU”.

Finalizando a atividade, o MRE lançou a página eletrônica (website) versando sobre o tema do seminário (https://www.gov.br/mre/pt-br/Brasil-CSNU).

Será a décima primeira vez que o Brasil ocupará o assento do Conselho de Segurança das Nações Unidas como membro não permanente, buscando no próximo biênio pautar as discussões e os debates nos seguintes assuntos (dentre outros): prevenção e pacificação de conflitos; mediação e diplomacia preventiva; respostas humanitárias e proteção de direitos humanos; avanço na agenda mulheres, paz e segurança; e coordenação da Comissão de Consolidação da Paz (CCP).

 

Fonte: CCOPAB
Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).