Procura por viagens de ônibus vem aumentando com avanço dos aplicativos divulgação Buser

Um legado que 2022 vai deixar para o turismo é o aquecimento do setor rodoviário. Com os preços cada vez mais altos das passagens aéreas e o avanço dos aplicativos de viagens, a procura pelas viagens de ônibus vem aumentando, em várias categorias: dos assentos mais básicos aos de primeira classe.

Na Buser, plataforma de intermediação de viagens rodoviárias que oferece tanto passagens em parceria com empresas que atuam nas rodoviárias quanto o serviço de fretamento colaborativo (o principal negócio), o movimento tem refletido esse novo momento.

A startup, que bateu a marca de 9 milhões de clientes cadastrados e chega a transportar 20 mil passageiros por dia em todo o País, divulgou o balanço das viagens mais reservadas na plataforma ao longo de 2022. A rota mais viajada foi Rio de Janeiro – São Paulo, seguida por São Paulo – Rio de Janeiro, que custa a partir de R$ 59,90 cada trecho.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Juntos, os dois sentidos movimentaram mais de 500 mil turistas brasileiros de janeiro a dezembro, considerando as reservas para os próximos dias. Isso representa um crescimento de 25% na comparação com 2021. Na sequência estão as rotas entre Rio de Janeiro e Belo Horizonte (MG), também nos dois sentidos, com cerca de 230 mil passageiros embarcados. Outra viagem bem popular na startup é entre Campinas (SP) e São Paulo, que teve quase 200 mil reservas.

“A Buser é muito forte no Sudeste do Brasil. Nossa história começou em Minas Gerais, e logo expandimos para o Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. Embora nossa atuação seja em todo o País, as rotas mais reservadas pela plataforma são nesses quatro estados”, afirma Leonardo Sousa, gerente de Rotas na Buser.

“Em muitos desses trechos, estamos competindo com o público que costumava viajar de avião, mas tem se assustado com a alta dos preços. Por outro lado, também vemos um movimento de migração do automóvel para o ônibus e de criação de demanda, pois uma parte relevante dos nossos passageiros não viajaria de outro jeito. Acabam sendo inseridos no turismo por conta do nosso preço baixo”, ressalta.

Em termos de destinos, a lista das cidades mais reservadas no ano segue a lógica das rotas: São Paulo, que movimentou mais de 3 milhões de passageiros, seja embarcando ou desembarcando, seguido por Belo Horizonte e só depois Rio de Janeiro. Na comparação com o ano passado, a novidade é que Vitória (ES) passou na frente de Campinas (SP), sendo agora o 4º destino mais procurado na Buser.

Já Uberlândia (MG) subiu 7 posições, passando na frente de Cabo Frio (RJ) – a cidade litorânea queridinha dos mineiros se mantém na lista, mas agora caiu da 7ª para a 9ª posição. Em todas essas cidades, vale ressaltar, quanto maior a procura, mais horários vão sendo abertos para determinados destinos. “É a lógica do fretamento colaborativo: nesse modelo de serviço não ofertamos linhas fixas. Vamos criando grupos de acordo com a demanda. Isso evita a ociosidade e é mais inteligente, à medida que atende a necessidade dos viajantes”, explica Sousa.

A Buser tem se preparado para os dias mais movimentados do turismo, com a expectativa de aumentar em, pelo menos, 40% o movimento em relação às semanas de baixa temporada. Além de acrescentar 2.000 novos grupos para dar conta da alta demanda até 15 de janeiro de 2023, a empresa convocou carros extras de empresas parceiras para ficarem de prontidão. “Somos uma plataforma de intermediação. A Buser não tem frota própria. É preciso cruzar gestão com inteligência de dados e processos para que essa engrenagem das malhas rodoviárias funcione em harmonia com os nossos parceiros”, reforça.

buser alta scaled
Startup bateu a marca de 9 milhões de clientes cadastrado na plataforma
divulgação Buser

Top 10 rotas
1) Rio de Janeiro (RJ) – São Paulo (SP)
2) São Paulo (SP) – Rio de Janeiro (RJ)
3) Rio de Janeiro (RJ) – Belo Horizonte (MG)
4) Belo Horizonte (MG) – Rio de Janeiro (RJ)
5) Campinas (SP) – São Paulo (SP)
6) Belo Horizonte (MG) – São Paulo (SP)
7) São Paulo (SP) – Belo Horizonte (MG)
8) São Paulo (SP) – Campinas (SP)
9) Ribeirão Preto (SP) – São Paulo (SP)
10) São Paulo (SP) – Ribeirão Preto (SP)

Top 10 destinos
1) São Paulo (SP)
2) Belo Horizonte (MG)
3) Rio de Janeiro (RJ)
4) Vitória (ES)
5) Campinas (SP)
6) Brasília (DF)
7) Ribeirão Preto (SP)
8) Uberlândia (MG)
9) Cabo Frio (RJ)
10) Juiz de Fora (MG)