blank
Demonstração de meios e efetivo do Corpo de Fuzileiros Navais, na Divisão Anfíbia, no Rio de Janeiro
Por Capitão-Tenente (T) Fabrício Sérgio Costa – Brasília, DF

Google News

O Ministério da Defesa (MD) recebeu, na última segunda-feira (18), uma notificação inédita da Organização das Nações Unidas (ONU), elevando a capacitação da tropa da Marinha do Brasil para o nível 3. Isso significa que os militares brasileiros atingiram o patamar máximo exigido pela entidade para que um país possa participar das missões de paz envolvendo contingentes das Forças Armadas.  

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

Com o anúncio, a tropa da Marinha do Brasil passa a ser a primeira do Estado brasileiro a ocupar uma posição neste nível, deixando-a em uma posição vantajosa para um futuro desdobramento em missões de paz da ONU. Desde que o Sistema de Prontidão de Capacidades de Manutenção da Paz das Nações Unidas (UN PCRS) foi criado, em 2015, essa foi a primeira vez que uma Força Singular conquistou esse status.

A partir de agora, o Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Força de Paz de Emprego Rápido (Quick Reaction Force) encontra-se em uma situação de destaque no Sistema de Prontidão de Capacidades de Manutenção da Paz das Nações Unidas (UN PCRS), visando a um futuro desdobramento em missões de paz daquela Organização Internacional. Esse sistema destina-se ao registro e gerenciamento de ofertas de capacidades de Forças de Paz disponibilizadas pelos países contribuintes de tropa da ONU, com vistas a serem empregadas em missões de paz. 

Na próxima semana, a Força de Fuzileiros da Esquadra realizará mais um treinamento. O exercício em questão tem como propósito a manutenção das capacidades atingidas em Visita de Avaliação e Assessoramento da ONU em 2021. O dia 28/4 será reservado para atividades abertas ao público.

Em julho de 2021, inspetores da Organização das Nações Unidas estiveram no Rio de Janeiro para avaliar o desempenho do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Força de Paz de Emprego Rápido (Quick Reaction Force). O relatório final da Visita de Avaliação e Assessoramento, que elevou a tropa ao nível 2 do sistema, destacou: “Os Fuzileiros Navais do Brasil possuem mentalidade expedicionária, móvel e ágil; altos padrões de prontidão operativa e de pessoal; forte comando e controle; elevada moral e disciplina e são bem treinados”.