Com o objetivo de estabelecer uma pronta resposta às situações de calamidade pública, bem como capacitar e fortalecer a integração dos efetivos militares e das agências envolvidas no provimento da ajuda humanitária à população, o Comando Militar do Nordeste, por intermédio da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada (10ª Bda Inf Mtz), realizou, nos dias 18, 19 e 20 de maio, no quartel do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (59º BI Mtz), na cidade de Maceió, a Operação Alagoas II, que consistiu em um exercício de estudo na carta focado em ações de apoio à Defesa Civil.

Marcando o início da Operação Alagoas II foi realizado, no dia 18 de maio, no auditório do 59º BI Mtz, um Simpósio de Ajuda Humanitária, tendo como palestrantes representantes do Exército Brasileiro, da Defesa Civil Nacional e Municipal, do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas e da Universidade Federal de Pernambuco.

Nos dias 19 e 20 de maio foram realizados trabalhos de planejamentos na carta, figurando o emprego de uma Força-Tarefa formada por tropas do Exército, Marinha, Aeronáutica, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Polícia Militar, Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Secretaria Municipal de Assistência Social, Cruz Vermelha, dentre outras secretarias de Maceió e instituições.

Os trabalhos na carta tiveram como cenários possíveis incidentes em bairros com estruturas colapsadas e com afundamento do solo, possibilitando uma integração entre as agências envolvidas, visando às ações de ajuda humanitária em situações de calamidade pública. Além do 59º BI Mtz, participaram do exercício integrantes das Organizações militares diretamente subordinadas à 10ª Bda Inf Mtz.

As atividades da Operação Alagoas II foram acompanhas pelo General de Brigada André Luiz Aguiar Ribeiro, Comandante da Brigada, pelo Comandante do 59º BI Mtz, Tenente-Coronel Rodrigo de Almeida Paim, pelo Superintendente da Agencia Brasileira de Inteligência em Alagoas, Jorio Araújo, pelo comandante do Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Maceió (DTCEA-MO), Major Aviador Luciano de Souza Bacellar, além de outras autoridades.

Fonte: 59º Batalhão de Infantaria Motorizado
Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui