No dia 7 de dezembro, o 9º Batalhão de Engenharia de Construção (9º BEC), Batalhão General Couto de Magalhães, realizou solenidade militar referente aos seus 104 anos de criação, cerimônia que foi presidida pelo Comandante da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada (13ª Bda Inf Mtz), General de Brigada Fábio Serpa de Carvalho Lima, e contou com homenagem ao patrono do batalhão e entrega de Diplomas de “Amigo do 9º BEC”.

O 9º BEC foi criado em 26 de dezembro de 1917, em São Gabriel (RS), com a denominação de 3° Batalhão de Engenharia. Em 1924, mudou sua sede para Cachoeira do Sul (RS) e em 1934 para Vacaria (RS). Em 1935, teve sua denominação alterada para 3° Batalhão de Sapadores e, em 1939, passou a se chamar 3° Batalhão Rodoviário. Em 1947, foi transformado em Comissão de Estradas de Rodagem n° 7 (CER 7), com sede em Lagoa Vermelha (RS), denominação que perdurou até 1950, quando voltou a se chamar 3° Batalhão Rodoviário, com sede novamente instalada em Vacaria (RS). A permanência em Vacaria (RS) durou até 1967, quando foi transferido para Carazinho (RS).

Dentre as obras realizadas no Rio Grande do Sul, o batalhão implantou trechos da rodovia BR 285 e da ferrovia Tronco Principal Sul.  Face à necessidade do Governo Federal de executar o Plano de Integração Nacional, em 28 de julho de 1970, o 3° Batalhão Rodoviário foi transformado em 9° Batalhão de Engenharia de Construção e mudou sua sede para Cuiabá (MT), recebendo as missões de implantar a Rodovia BR-163, a Cuiabá-Santarém, e conservar a BR-364.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Ao longo dos seus 104 anos de história, dos pampas aos campos de cima da serra e ao cerrado, do pantanal à selva densa, sempre contribuindo para o desenvolvimento nacional, realizando obras militares e de cooperação, participando de missões de paz internacionais e apoio à população em situações de calamidade, o 9º BEC honra seu tradicional lema “Nós Fazemos”, mantém elevada a sua capacidade operativa e o adestramento de seu pessoal e entrega à sociedade cidadãos especializados nos mais diversos serviços de engenharia.

Fonte: 9º Batalhão de Engenharia de Construção

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).