A Base Aérea de Anápolis (BAAN) realizou, no dia 01/06, a cerimônia de inauguração do novo prédio do Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA) – Esquadrão Jaguar. A solenidade contou com a presença do Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, de Oficiais-Generais do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), do Comando de Preparo (COMPREP),  do Sexto Comando Aéreo Regional (VI COMAR) e de militares que compõem o GT-FOX, grupo responsável pela implantação do Gripen na FAB.

O novo prédio do 1º GDA tem como finalidade ampliar e melhorar a estrutura da BAAN, a fim de simbolizar um marco concreto da operação do vetor, o F-39 Gripen, uma vez que o local foi construído para receber as aeronaves adquiridas pela Instituição.

O Comandante da FAB, Tenente-Brigadeiro Baptista Junior, esteve presente na cerimônia que marca uma nova fase da modernização da Força Aérea e, na ocasião, plantou mudas de Jacarandá, um símbolo da BAAN.

O Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Sergio Roberto de Almeida, ao falar sobre as novas instalações, destacou a importância da construção de um prédio moderno que pudesse atender às novas necessidade da Base Aérea. “O fato que aconteceu hoje é um passo no projeto de recebimento deste vetor. O Gripen é um processo complexo que envolve a infraestrutura, a preparação do pessoal e da unidade para recebê-lo.


E, na próxima semana, haverá o recebimento de todo o material para a montagem de simuladores, ratificando ainda mais a Base Aérea de Anápolis como a sede da Unidade Gripen”, ressaltou o Oficial-General.

O Comandante da BAAN, Coronel Aviador Renato Leal Leite, ao recepcionar os Oficiais-Generais, mencionou a felicidade da Base em receber essa nova instalação para o Esquadrão Jaguar e também destacou os projetos futuros. “Hoje inauguramos a primeira grande estrutura especificamente construída para a operação do Gripen.  A partir da semana que vem, começaremos a receber grande parte do material que será instalado aqui dentro, como exemplo, os simuladores de voo”, disse.

Já o Comandante do 1º GDA, ao falar sobre a nova estrutura do Esquadrão Jaguar, salientou os benefícios do prédio não apenas para a FAB, como para o Brasil, uma vez que, agora, o país passa a receber aeronaves de caça que o colocam na vanguarda da defesa aeroespacial do cenário mundial. “Em função do âmbito do Projeto Gripen e das capacidades, dos sistemas e dos sensores da aeronave, foi verificada a necessidade de uma reforma geral do prédio do 1º GDA. São diversos sistemas, sensores, estações e simuladores, que foram adquiridos pela FAB, como parte do projeto. Assim, o prédio contempla, em toda a sua estrutura, divisões tanto operacionais quanto administrativas.”

F-39 Gripen 

Recentemente, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Baptista Junior, anunciou que, ainda este ano, a FAB irá receber mais novas aeronaves Gripen, colocando o Brasil em posição de destaque em relação à segurança nacional.

Fotos: Sargento Figueira/ CECOMSAER. 

Marcelo Barros, com informações e imagens da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui