utilitário Marruá

Dez unidades do utilitário Agrale Marruá foram vendidas, inicialmente, aos Emirados Árabes em meados de dezembro. Os modelos AM2 têm como destino o emirado de Abu Dhabi, onde serão empregados pelas Forças Armadas locais. Trata-se de mais um reconhecimento internacional para os diferenciais do Marruá, que hoje equipa Forças Armadas e de Segurança em vários países, além do Brasil.

No caso das unidades exportadas para a região do Golfo Árabe, a configuração do veículo sofreu poucas adaptações, as mais significativas foram o desenvolvimento da uma capota de vinil que possui um compósito especial resistente às intempéries como raios UV + UVB e altas temperaturas – vale lembrar que no verão a temperatura naquela região chega à marca 50C° e o sistema de ar-condicionado mais potente.

“A Agrale está cada vez mais internacionalizada e busca sempre atender às necessidades específicas dos mais diversos mercados em que atua, comprovando ter competência e qualidade em seus produtos para atuar como um forte player no mercado internacional”, destaca Edson Ares Sixto Martins – Diretor Comercial e Marketing, da Agrale.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Cabe ressaltar que duas unidades do AM2 já são utilizadas pelas Forças Armadas de Abu Dhabi desde 2018. “A relevância do negócio para a Agrale não se limita à quantidade de unidades exportadas, mas o fato de o mercado ter aprovado a robustez e a performance do Agrale Marruá. Isso nos incentiva a trabalhar na busca constante de novas encomendas, não somente nos Emirados Árabes, mas também em vários outros países”, destaca Martins.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).