A Academia da Força Aérea (AFA), localizada em Pirassununga (SP), abriu os portões em mais uma edição do Domingo Aéreo, dia 21/08, após dois anos sem realizar a recepção devido à pandemia da COVID-19. Recebendo um público de mais de 60 mil pessoas, a AFA celebrou os 70 anos do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), mais conhecido como Esquadrilha da Fumaça, e o Bicentenário da Independência.

O evento contou com uma série de atrações aéreas, como a Esquadrilha da Fumaça, o Esquadrão de Voo a Vela da AFA (EVV), o Grupo de Paraquedistas da FAB Falcões e a Esquadrilha Halcones, da Força Aérea do Chile. Além disso, aeronaves da Força Aérea Brasileira estavam expostas em solo, como o F-5M, o A-1M e o KC-390 Millennium. Na ocasião, os visitantes puderam conhecer de perto o compartimento de carga e passageiros do KC-390.

Também estavam expostos equipamentos das forças militares amigas, como o A4 – Skyhawk, da Marinha do Brasil (MB); o Helicóptero HM-1 Pantera, do Exército Brasileiro (EX); os Carros de Combate do 13º Regimento de Cavalaria Mecanizado (RC-MEC); um Caminhão de Combate a Incêndio (CCI) do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo (CBMESP); o Helicóptero Águia do Grupamento Aéreo da Polícia Militar de São Paulo; um Beechcraft C-45, entre outras atrações.

O ponto alto do espetáculo foram as passagens da Esquadrilha da Fumaça, em formação com o Embraer E-195, aeronave da companhia Azul Linhas Aéreas, que tem a Bandeira do Brasil estampada em sua pintura, e com o NA T-6 Texan, com a mesma pintura que ostentavam as primeiras aeronaves T-6 da Esquadrilha, há mais de 70 anos, sobrevoando a área em formação que fez o público vibrar.

Na oportunidade, a Academia recebeu 35 aeronaves civis como visitantes no sistema de Fly-in, organizado pela Divisão de Operações Aéreas (DOA), que ainda coordenou todas as operações e demonstrações aéreas do dia. O Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Pirassununga (DTCEA-YS), contabilizou 346 pousos e decolagens nas três pistas do aeródromo da AFA, com a participação de 93 aeronaves, sendo 28 militares e 65 civis entre demonstradores e visitantes. Acontecimento confirmado pelos populares, “foi maravilhoso participar de um domingo com os olhares voltados ao céu. Incrível!”, afirmou Raimundo Nascimento, 61 anos, de São Gonçalo (RJ).

O Comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente-Coronel Aviador Daniel Garcia Pereira, comentou a importância da comemoração. “Realizar o evento aqui no Ninho das Águias é sempre muito especial. Estar na nossa sede e receber o carinho dos cidadãos brasileiros é sem igual. Além de receber nossos amigos dos Halcones, que abrilhantam ainda mais nosso Domingo Aéreo. Hoje, estamos fazendo história tanto para a AFA, para a Fumaça, quanto para a FAB”, disse.

Em 2012 e em 2017, a Esquadrilha da Força Aérea do Chile participou também, no Brasil, das comemorações do aniversário da Esquadrilha da Fumaça, pelos 60 e 65 anos, respectivamente. O Líder dos Halcones, Capitão Cristóbal Contreras Basualto, celebrou a nova oportunidade. “É maravilhoso estar mais uma vez aqui e dividir o espaço aéreo com nossos irmãos do EDA”, completou.

O público contemplou, ainda, a Esquadrilha Fox, composta pelos Veteranos da FAB, Major-Brigadeiro Jorge Kersul Filho, Brigadeiro do Ar Luiz Alberto Pereira Bianchi e Coronel Aviador Áttila Filho. A Esquadrilha CEU também encantou o público com suas acrobacias em formação, composta pelo Veterano da FAB, Brigadeiro do Ar Luiz Carlos Lebeis Pires Filho e mais quatro pilotos da aviação civil e militar.

A Turma da Mônica também estava presente entre tantas outras participações especiais, que não deixaram o público tirar os olhos do céu da AFA.

“Foi ótimo participar com a minha família do Domingo Aéreo. Essa é a nossa primeira vez em um show de acrobacias aéreas e adoramos”, disse Gabriel Manoel, de Piracicaba (SP).

“É realmente de tirar o fôlego. Nossa família é assídua nas apresentações da Esquadrilha da Fumaça, mas estar aqui na sede do EDA é especial”, expressou Rose Valim, da cidade de Santo André (SP), Enquanto isso, Ilka Lima, de Nova Odessa (SP), destacou o papel social das atrações: “Superou todas as minhas expectativas. O trabalho do EDA de representar o nosso país e inspirar a juventude da nossa nação é imprescindível”, afirmou.

O Comandante da AFA, Brigadeiro do Ar Marcelo Gobett Cardoso, celebrou o sucesso da comemoração e, também, a adesão à campanha solidária de arrecadação de alimentos não perecíveis. “Sou grato pela dedicação e pelo trabalho árduo do nosso efetivo que não mediu esforços para tornar possível o Domingo Aéreo. E, principalmente, pelo apoio da população à ação social proposta pela AFA, com mais de sete toneladas de alimentos não perecíveis arrecadados, que serão distribuídos para as pessoas em situação de vulnerabilidade social nas cidades de Pirassununga (SP), Santa Cruz das Palmeiras (SP) e Três Pontas (MG)”, comentou.

Fotos: Soldado João Oliveira, Soldado Carriço, Soldado H Pereira / AFA

Marcelo Barros, com informações da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui