Google News

O Exército Brasileiro comemora, em 05 de maio, o Dia da Arma de Comunicações, data que faz referência ao nascimento de seu Patrono, o Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon. Nascido em Mimoso, Mato Grosso, em 5 de maio de 1865, formou-se na Escola Militar do Rio de Janeiro em 1890.

Ao longo de sua vida militar, construiu milhares de quilômetros de linhas telegráficas, ligando o Oeste e a Amazônia ao centro político-econômico do Brasil. A importância desse trabalho pode ser avaliada ao se perceber que, antes do telégrafo, que permite informação instantânea, toda a comunicação dependia do transporte físico de cartas.

Além da monumental obra de instalação de linhas telegráficas, Rondon realizou um profundo e extenso trabalho de levantamento geográfico de regiões antes desconhecidas; mapeou rios e movimentos orográficos; coletou, catalogou e enviou para universidades e museus dezenas de milhares de amostras de animais, plantas e rochas. Também realizou um inigualável trabalho antropológico, contatou, estudou e protegeu muitas tribos indígenas. Criou o Serviço de Proteção aos Índios, em 1910 e pela primeira vez atribuiu ao Estado o relacionamento com os povos nativos do Brasil.

Por seu trabalho científico, recebeu inúmeras homenagens internacionais. Faleceu em 1958, pouco depois de receber do Congresso Nacional a patente de marechal do Exército. Pelo seu trabalho de desbravar e de estabelecer a comunicação em grande parte do território brasileiro, foi designado Patrono da Arma de Comunicações em 1963.

Fonte: Palácio Duque De Caxias

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui